América do Sul, Cusco, Peru

Cusco (Plaza de Armas e arredores)

image

Repleta de arcos e praças espanholas e sacadas de madeira projetadas sobre estreitas ruas de pedra, a pitoresca cidade de Cusco foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1983. Mulheres de longas tranças negras, com camadas de saias e cartolas, conversam em quéchua nos degraus da catedral, numa cena atual que remete ao passado. Veem-se traços da conquista espanhola na arquitetura colonial, ao passo que o encaixe preciso das pedras em velhos muros lembra a fundação da cidade pelos incas. Apesar do movimento turístico, os indígenas mantêm o ar andino.

image

PLAZA DE ARMAS

Na época dos incas, a praça era mais usada para fins cerimoniais e conhecida como Huacayapata, que significa Praça dos Guerreiros ou Praça dos Pesares. Inti Raymi, o Festival do Sol, era comemorado aqui todos os anos. Às vezes, múmias de incas eram colocadas neste local para veneração pública. Dizem que certa feita, para deleite do imperador, a praça foi coberta de areia branca trazida da costa por lhamas e adornada com pequenas esculturas de ouro e coral que representavam as províncias.

Francisco Pizzarro reivindicou Cusco para a Espanha na Plaza de Armas e Túpac Amaru II, o líder da rebelião indígena, foi decapitado aqui em 1781.

image

Os arcos de pedra da praça refletem a influência espanhola, assim como a catedral e a igreja jesuíta de La Companía. Esta é muito confundida com a famosa catedral devido à sua elaborada fachada.

Duas bandeiras tremulam na praça, a vermelha e branca do Peru e a outra com as cores do arco-íris (Cusco), a qual dizem ser o estandarte do antigo Império Inca, Tahuantinsuyu.

image

América do Sul, Original Content, Peru

Peru 2013 | Impressões/Conclusões

AS PESSOAS

O povo peruano é, em geral, muito simpático! Principalmente onde o turismo é mais significativo, como em Cusco, são muito solícitos. Na capital, Lima, as pessoas são mais reservadas, mas estão longe de serem emburradas como em outras capitais (Buenos Aires, por exemplo). Em Cusco, devido à presença maciça de brasileiros, mesmo quem não fala bem o espanhol consegue se virar bem, pois os nativos se esforçam mais para se comunicar. Já em Lima a fala é mais rápida, carregada e eles não se importam muito se você não está acompanhando.

image

Continue lendo “Peru 2013 | Impressões/Conclusões”